• Semente de Chia - dos astecas para o seu dia a dia

    A Chia (Salvia hispanica L.) é uma semente antiga utilizada pelos maias e astecas como alimento para aumentar a resistência física.

    Essa semente é fonte natural de ácidos graxos, ômega 3, fibras e proteínas.

    Para que serve a Chia?

    Há registro do consumo de Chia entre as civilizações astecas, incas e maias, antigos residentes das Américas do Sul e Central. A semente era usada originalmente como uma importante fonte de energia por membros destas civilizações. Eles também a usavam como oferenda aos deuses durante os rituais, e a exigiam como tributo anual a tribos conquistadas.

    Atualmente, a Chia vem ganhando popularidade como um alimento funcional que fornece uma variedade impressionante de nutrientes em apenas uma dose pequena: Duas colheres de sopa diariamente são suficientes para aproveitar seus benefícios.

    Embora ela ainda seja originária e mais comumente cultivada no México, recentemente países como os Estados Unidos e o Brasil estão apostando no cultivo da Salvia Hispânica, nome científico da planta.

    A semente de Chia já é cultivada no Sul do Brasil desde o final da década de 1990 e uma pesquisa feita por estudantes do Instituto Federal do Sul de Minas em Muzambinho, no ano passado, constatou que o Sul de Minas é uma das regiões mais propícias do Brasil para o plantio de Chia.

    A semente de Chia serve para ser consumida crua ou cozida e pode ser ingerida inteira ou na forma de farinha. Da semente também se extrai o óleo de Chia.

    Ela é comumente comida pura ou adicionada a iogurtes, vitaminas, saladas e bolos.

    A Chia tem um sabor bem suave e sua adição não influencia no sabor de outros alimentos. Ela serve mesmo como um suplemento nutricional.

    Propriedades da Chia

    Apesar de seu pequeno tamanho, as sementes de Chia são repletas de propriedades nutricionais importantes. Elas são uma excelente fonte de ômega 3 que ajuda a aumentar HDL, o colesterol bom que ajuda a proteger contra ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

    As sementes também são ricas em antioxidantes, fibras, magnésio, zinco, ferro e cálcio.

    De acordo com o banco de dados sobre nutrientes do departamento de agricultura americano, o USDA National Nutrient Database, aproximadamente 30 gramas de semente de Chia contém 138 calorias, 8 gramas de gordura, 12 gramas de carboidratos, 10 gramas de fibra e 5 gramas de proteínas.

    Isto quer dizer que uma pessoa que consome estas 30 gramas de Chia diariamente estaria recebendo 18% das necessidades diárias de cálcio, 27% de fósforo, 30% de manganês, além de quantidades menores de potássio, zinco e cobre.

    Quando comparada à linhaça, a Chia fornece mais ômega 3, cálcio, fósforo e fibras: Nutrientes essenciais que têm faltado na dieta da maioria das pessoas.


    Fonte: Mundo Boa Forma